Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho

 

Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho (Bacabal, 16 de junho de 1947. Realizou seus primeiros anos de estudos no Grupo Escolar Osvaldo Aranha (1ª a 4ª séries) e no Colégio Nossa Senhora dos Anjos (5ª a 8ª séries), em Bacabal. Fez estudos secundários no Seminário Santo Antônio, em Campina Grande. Estudou Filosofia no Seminário Provincial de Fortaleza e no Seminário Regional do Nordeste, em Recife. Cursou Teologia no Seminário Regional do Nordeste, em Recife. Possui formação em psico-pedagogia.

 

Presbiterado

Jacinto Brito Sobrinho foi ordenado padre no dia 15 de janeiro de 1972, em Bacabal. Foi pároco na Paróquia de São Benedito em Pedreiras, no período de 1972 a 1994. Foi membro do Conselho Pastoral Diocesano (1972-1980); membro da Comissão Nacional do Clero (1980-1983); membro do Colégio de Consultores da Diocese (1984-1994); Vigário Geral da Diocese (1990-1995). Foi reitor do Seminário Interdiocesano de Santo Antônio, em São Luís (1995-1998), onde também ensinou a disciplina prática sacramental.

 

Episcopado

Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho foi nomeado bispo de Crateús pelo Papa João Paulo II, em 18 de fevereiro de 1998. Recebeu a ordenação episcopal no dia 24 de maio de 1998, em Crateús, das mãos de Dom Antônio Batista Fragoso e de Dom Paulo Eduardo Andrade Ponte e Dom Pascásio Rettler, OFM. No dia 22 de fevereiro de 2012 o Papa Bento XVI o nomeou arcebispo de Teresina.

Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho é o 2º bispo diocesano de Crateús, sucedeu a Dom Antônio Batista Fragoso . É o 7º arcebispo de Teresina, sucedendo a Dom Sérgio da Rocha.

 

 

Dom Celso José Pinto da Silva

 

Nasceu no Rio de Janeiro-RJ, em 29/10/1933, filho de José Pinto da Silva e Rizza Soares Pinto da Silva.

Foi Ordenado para o Presbitério em Roma/Itália, no dia 14 de março de 1959, foi ordenado bispo em 01 de maio de 1978 na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Tomou posse como quinto Arcebispo de Teresina no dia 01 de maio de 2001.

Estudos:

Primeiro Grau: Ginásio José Bonifácio; Colégio Dois de Dezembro, Rio de Janeiro, RJ;
Segundo Grau: Colégio Dois de Dezembro, Rio de Janeiro, RJ;
Filosofia: Seminário Arquidiocesano de São José, Rio de Janeiro, RJ (1951-1955);
Teologia: Pontifícia Universidade Gregoriana, Roma - Itália (1955-1959)

Atividades:

Professor e Diretor Espiritual do Seminário Menor e Maior da Arquidiocese do Rio de Janeiro, RJ (1960-1966); Assistente Diocesano e Vice Assistente Nacional do MFC-Movimento Familiar Cristão (1966-1969); Subsecretário do Regional Leste 1 -CNBB (1960-1970); Assessor da CEP-Conselho Episcopal de Pastoral da CNBB (1970); Pároco da Paróquia de São Sebastião e Santa Cecília no Rio de Janeiro, RJ (1972-1978); Vigário Episcopal do Vicariato Oeste da Arquidiocese do Rio de Janeiro, RJ (1972-1978).

Episcopado

Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, RJ (1978-1981); Bispo de Vitória da Conquista-BA; Membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB (1983-1987); Membro da CEP do Regional NE 3; Representante eleito da CNBB no Sínodo Episcopal de 1987; Representante eleito da CNBB à Quarta Conferência Episcopal Latino-americana em Santo Domingo, 1992; Presidente do Regional Nordeste 3 (1991-1994).

Lema Episcopal: "Para servir".

Contatos:
Rua Canadá 800,Três Andares
64.016-610 Teresina – PI
Fone: (86) 3218-5515

 

 Dom Miguel Fenelon Câmara Filho

 

 Nasceu em Quixeramobim-CE, em 04 de abril de 1926, filho de Miguel Fenelon Câmara e Teresa Heloísa Saraiva Leão Câmara.

Foi Ordenado para o Presbitério em Fortaleza/CE, no dia 08 de dezembro de 1948, foi ordenado bispo em 19 de março de 1970, também em Fortaleza/CE. Tomou posse como quinto Arcebispo de Teresina no dia 06 de janeiro de 1985.

Estudos:

Primeiro Grau: Quixeramobim e Fortaleza, CE;
Segundo Grau: Seminário Menor, Fortaleza, CE;
Filosofia: Seminário da Prainha, Fortaleza-CE;
Teologia: Seminário da Prainha, Fortaleza-CE;

Especialização: Ação Social e Opinião Pública;

Doutoramento: Ciências Sociais, pela Pontifícia Universidade Gregoriana, Roma / Itália

Atividades:

Professor do Seminário da Prainha;
Capelão Militar;
Vigário;
Secretário do Regional Nordeste I (Ceará).

Episcopado

Eleito em 09 de janeiro de 1970, como Bispo Auxiliar de Fortaleza, sendo ordenado no dia 19 de março do mesmo ano. Em 1974, o Papa Paulo VI transfere Dom Miguel para a Arquidiocese de Maceió, onde vai realizar o ministério de Arcebispo Coadjutor, Administrador Apostólico e, por fim, Arcebispo titular daquela Arquidiocese. Em outubro de 1984, é transferido para a Arquidiocese de Teresina. Dia 06 de janeiro de 1985 (19:00h), toma posse o 4º Arcebispo de Teresina, no Ginásio Esportivo Dirceu Arcoverde (Verdão), com uma presença maciça do povo teresinense. Nesta ocasião, estiveram presentes 25 arcebispos e bispos, centenas de padres, congregações religiosas, pastorais, associações e movimentos.

Suas maiores preocupações:

Desde os primeiros dias, frente à Igreja de Teresina, voltou seus olhos para os pobres (basta conferir o volume de serviços da Ação Social Arquidiocesana) e as classes desfavorecidas. Com o Clero, procurou relacionar-se bem com ele, inclusive nos momentos de dificuldades econômicas. Sempre esteve preocupado com os Seminários (São José, Dom Edilberto e Sagrado Coração de Jesus). Identificado plenamente com o povo piauiense.

Lema Episcopal: "Scio cui credidi" (2 Tim.: I, 12) – “Sei em quem acreditei”.

Contatos:
Rua Itália, 2440 - Planalto Ininga - 64052-495 - Teresina/PI
Fone: 0xx86-232-6223

Primeiro Bispo do Piauí
D. Joaquim Antonio de Almeida, era do clero do Rio Grande do Norte e foi nomeado bispo do Piauí pelo papa Pio X através da bula Cunctis ubique pateat, em 14 de dezembro de 1905 e governou a diocese de 12 de março de 1906 a 2 de novembro de 1910.



Segundo Bispo do Piauí
Dom Otaviano Pereira de Albuquerque, era gaúcho, governou a diocese de 02 de abril de 1914 até 27 de outubro de 1922 e do Piauí foi transferido para a diocese de Campos no Estado do Rio de Janeiro.



Terceiro Bispo e Primeiro Arcebispo
Dom Severino Vieira de Melo era Pernambucano, governou a diocese de 07 de junho de 1923 até 27 de maio de 1955 quando faleceu.
 


Segundo Arcebispo
Dom Avelar Brandão Vilela nasceu em Viçosa-AL, pertencia ao clero de Aracaju-SE e foi nomeado bispo de Petrolina-PE. De Petrolina foi transferido para Arquidiocese de Teresina e governou de 05 de novembro de 1955 a 30 de maio de 1971. Marcou profundamente a Arquidiocese, o seu lema era: humanizar e evangelizar. Priorizou as obras sociais e criou entre outras coisas a ASA - Ação Social Arquidiocesana, a Faculdade de Filosofia do Piauí e a Rádio Pioneira de Teresina. De Teresina foi transferido para Sé Primacia do Brasil, Salvador-BA.

 

Terceiro Arcebispo
Dom José Freire Falcão veio de Limoeiro do Norte-CE, governou a arquidiocese de 25 de novembro de 1971 a 15 de fevereiro de 1984. De Teresina foi transferido para Arquidiocese de Brasília, onde hoje é Cardeal Arcebispo Emérito de Brasilia.

Sexto Arcebispo
Dom Sergio da Rocha

Filho de Rubens da Rocha e Aparecida Veronesi, nasceu na localidade de Fazenda Santo Antônio do município de Dobrada, na época distrito de Matão.

Recebeu a ordenação diaconal na Igreja de Santa Cruz de Matão, no dia 18 de agosto de 1984 e sacerdote na Matriz do Senhor Bom Jesus de Matão, aos 14 de dezembro de 1984.

Cursou Filosofia no Seminário de São Carlos e de Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Graduou-se em Licenciatura em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Lorena. Fez pós-graduação a nível de Mestrado em Teologia Moral pela Faculdade Nossa Senhora Assunção, de São Paulo, e obteve o Doutorado na Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, no dia 21 de janeiro de 1997.

Foi Diretor Espiritual no Seminário Diocesano de Filosofia, em São Carlos; Professor de Filosofia e Reitor. No Seminário de Teologia de São Carlos, em Campinas, foi Diretor Espiritual e Reitor. Foi professor e membro da Equipe de Formação dos Diáconos Permanentes de São Carlos.

Aos 31 de janeiro de 2007, o Papa Bento XVI o nomeou Arcebispo Coadjutor da Arquidiocese de Teresina Iniciou o seu trabalho pastoral na Arquidiocese de Teresina, como arcebispo coadjutor, no dia 30 de março de 2007.

Sucedeu a Dom Celso José Pinto da Silva como arcebispo metropolitano de Teresina, no dia 3 de setembro de 2008.

Como arcebispo de Teresina destacou-se: Pela campanha de distribuição de Bíblias para o povo; realizou inúmeras visitas pastorais missionárias às paróquias e comunidades; promoveu o 2º Congresso Eucarístico Arquidiocesano; Foi presença relevante nos MCS; Iniciou e deixou bastante adiantada a construção do novo Santuário de Santa Cruz dos Milagres e muitas outras realizações que contribuíram para fazer da Arquidiocese uma Igreja sempre viva e atuante.

 
27/11/2014 - 12h57min
Pastoral Familiar realiza entrega de certificados do INAPAF

27/11/2014 - 11h18min
Tancredo Neves: Paróquia Imaculada Conceição de Maria celebra festejos

26/11/2014 - 17h54min
Missa no Assentamento Laginha Apolinário celebra 4 anos de conquista da terra

26/11/2014 - 12h41min
Paróquia de Santa Luzia convida para festejos de sua padroeira

00/00/0000 - 00h00min
Festejos da Paróquia Imaculada Conceição iniciam neste sábado (29)